Destinos Para RemarGuia Destinos SUPSP

Stand Up Paddle em São Paulo. Onde praticar e aprender

Procurando lugares para praticar ou aprender Stand Up Paddle em São Paulo?

Criamos uma grande lista, passando por picos e escolas no litoral, interior, região metropolitana e capital.

Quando se fala em esportes aquáticos, ainda mais os que envolvem pranchas, o cenário que nos vem à mente são as áreas praianas.

Contudo, é possível praticar o SUP em cidades urbanas e distantes do mar.

É o caso da cidade de São Paulo e região metropolitana.

Diferente do Surf, onde as aulas iniciais são praticadas em terra e demandam tempo para assimilar os conceitos básicos, o Stand Up Paddle permite ao iniciante a experiência direta com as atividades práticas, ou seja, é pá na água já na primeira aula.

É novo no SUP? Leia Como iniciar no Stand Up Paddle. Guia completo!

IMPORTANTE: busque aprender com profissionais e escolas qualificadas. Isso fará toda diferença, tanto para questões de segurança, como para sua evolução no esporte.

Vamos ao que interessa

Como aqui estamos construindo um tutorial completo sobre onde praticar Stand Up Paddle em São Paulo, criamos um índice, onde você clica e será direcionado direto para parte que deseja ler.

Seguindo lendo esse tutorial você encontrará:

Gostou do que vem por aí? Então compartilhe com outros remadores e continue a leitura

Aulas de Stand Up Paddle no litoral de SP

Onde praticar Stand Up Paddle em São Paulo - Ilhabela - Foto: Carla Falleiros
Onde praticar Stand Up Paddle em São Paulo – Ilhabela – Foto: Carla Falleiros

Base Alpha Outdoor Sports
Ilhabela – SP
Site: https://www.facebook.com/basealphailhabela
(12) 99139-1555

Cia Surf 
Guaruja São Paulo
Site: http://ciasurf.com.br/
Tel: 13 99646-6551 / 11 9 9965-6551 / 11 9 9918-3878

Paddle Club Brasil
Guarujá – SP
Site: www.paddlebrasil.blogspot.com.br
Tel: (13) 3351 – 5184 / 8155 – 5006

Escola de Surf Neno Matos
Guarujá – SP
Site: www.familiamatos.com
Tel: (13) 7809 – 2409

Surf e Stand Up Fruto D’Água
Itanhaem – SP
Site: www.frutodagua.com.br
Tel: (13) 3422 – 1990 / 9126 – 2214

Rema Forte 
Praia Grande – SP
Site: www.remaforte.com
Tel: (13) 7818 – 6546

Verônica Guerra 
Santos-SP
Site: www.veronicagguerra.blogspot.com
Tel: (13) 7805 – 1283

Escola de Surf & Stand-Up Paddle RSP- Free Surf-Guarujá
Guarujá – SP
Site: https://www.rspsurfschool.com.br
Tel: (13) 99642-6062 Whatsapp

Escolas e picos para remar na região Metropolitana e interior de São Paulo

Existem escolas e centros de treinamentos por todo o país. Contudo se está em São Paulo, aqui estão alguns dos principais picos para praticar o esporte.

Existem escolas em cidades metropolitanas ou não, mas bem distantes das áreas de praias, a exemplo de:

Suporte
São Bernardo do Campo – Represa Billings, SP
Tel: (11) 98916-6393, (11) 97069-2280, (11) 99642-6062 whatsapp
Email:contato@suporte.eco.br
Site: https://www.suporte.eco.br

Allmada & Supirados
São Bernardo do Campo – Represa Billings, SP
e-mail: allmada@allmada.com.br
Site: http://www.allmada.com.br/
Tel: 11 4177-2000

Sup Avaré
Avaré – SP
e-mail: synuegarcia@hotmail.com
Tel: 14 9 96977943
Site: http://supavare.com.br/

Equipe de Canoagem Piratas de Mairiporã
Mairiporã – SP
Email: coelhomairipa@outlook.com
Tel: (11) 95925 – 8876
Site:: https://www.facebook.com/Aluguel-de-caiaques-e-stand-up-1940466172845808/info?tab=overview

ASO – Amigos do Surf Ourinhos
Tel: (14) 3026 – 2797 / 8133 – 8100
Site: www.ourinhos.blogspot.com.br
Cidade: Ourinhos

Clube do Remo Itupararanga
(15) 99627-4615
Site: www.clubedoremoitupararanga.com
Cidade: Piedade

SRSup
Tel: (11) 4712 – 9776, (11) 98484 – 5063
Email: contato@srsup.com.br
Site: https://www.srsup.com.br /
Facebook https://www.facebook.com/SRSup
Cidade: São Roque

Academia Paulista de SUP
Tel: (11) 96299 – 9952
Email: contato@apsup.com.br
Site: https://www.apsup.com.br
Cidade: Jundiaí e região, SP

 

Está curtindo? Receba novidades do mundo do remo



Por que procurar uma escola de SUP

O prazer de um esporte de contato direto com a natureza, não é o único motivo para aprender e praticar o SUP.

Por ser um exercício praticado na água, e não em superfície plana, exige do praticante, um trabalho de equilíbrio constante.

O que além da alta queima calórica proporciona fortalecimento e condicionamento físico.

Do iniciante ao mais experiente, a ordem é manter as pernas e o abdômen contraídos para garantir o equilíbrio.

Não é difícil ficar de pé, mas existe um trabalho de todo o corpo, pés, pernas, abdômen, braços.

Procurar uma escola, ainda que você já seja um praticante, garantirá que tudo seja feito da maneira correta, sem prejuízos físicos e com melhor aproveitamento.

Está gostando desse artigo? Ainda tem mais. Ajude mais remadores compartilhando onde quiser.

Onde praticar o Stand Up Paddle no Estado de São Paulo

Uma série de cidades paulistas oferece o cenário perfeito.

interior de São Paulo, por exemplo, é parada obrigatória para quem gosta de esportes radicais. Há represas que englobam Avaré, Barra Bonita, Mairiporã, Piracaia, Joanópolis e muitas outras.

Contudo, há locais onde não só se pode praticar o SUP, como encontrará suporte de profissionais, para orientações e equipamentos.

Na cidade de São Paulo, região metropolitana, onde é difícil associar a natureza aos tantos prédios corporativos, é possível encontrar lugares calmos e atraentes, para a prática desse esporte tão conectado a paisagem e que induz a contemplação do cenário.

Veja a lista da Paddles abaixo:

Stand Up Paddle na Raia Olimpica da USP

Onde praticar Stand Up Paddle em São Paulo - Raia da Usp
Onde praticar Stand Up Paddle em São Paulo – Raia da Usp

Pouco mais de 2 km² de extensão, na Zona Oeste de São Paulo. A região da raia era um lago, de onde foi retirada areia para obras no campus da USP nos anos 1970, quando o remo era um esporte tradicional e popular em São Paulo.

De água limpa, uma vez que o esgoto da Cidade Universitária não vai para raia. O refluxo do esgoto do rio Pinheiros também não chega até lá porque o lençol de água se movimenta na direção dele.

Local muito procurado pelos atletas.

Clube de Canoagem Matero

Dirigido pelo educador físico Alessandro Matero, o Amendoim, um dos mais experientes remadores do país, com passagem por diversos esportes como SUP, canoa havaiana, rafting, triátlon e corrida de aventura.

A estrutura encontra-se na raia da USP em São Paulo e foi criada com o intuito de ser uma opção diferente para os esportistas da capital.

O Stand up é praticado há alguns anos no Clube, a escola acolhe atletas de todos os níveis.

Stand Up Paddle na Represa de Guarapiranga

Onde praticar Stand Up Paddle em São Paulo - Represa Guarapiranga
Onde praticar Stand Up Paddle em São Paulo – Represa Guarapiranga

Localizada na Zona Sul de São Paulo, a menos de 20 km da Avenida Paulista, possui aproximadamente 28km ² de extensão.

Lá, além de liberdade para a prática do esporte, você ainda encontra suporte de escolas e profissionais qualificados.

Yacht Club Paulista
Bohralah, escola que ministra aulas de SUP, além de atender aos que querem aprender, fornecem o aluguel dos equipamentos.

É lá que acontece o maior festival de SUP de São Paulo, o VA’A SUP CUP, evento para atletas de sup amadores e profissionais.

Team Brazil
Inaugurado em 2009, o Clube Team Brasil, está a 5 minutos da Ponte do Socorro, no bairro de Santo Amaro, dentro do clube da AES Eletropaulo (ADC Eletropaulo).

São oferecidas aulas para iniciantes, para praticantes avançados e aluguel do equipamento.

Tempo Wind & SUP Clube
O clube é focado nos esportes aquáticos e oferece uma boa infraestrutura para os atletas. Além das aulas para iniciantes e do aluguel do equipamento, oferece o SUP Pilates (prática de pilates em cima da prancha).

O serviço de locação de equipamentos é importante não só para quem não os possui, mas para dar aqueles que querem praticar o esporte, a flexibilidade de ir a qualquer hora, mesmo sem preparo prévio. Ideal para se desconectar da pesada rotina, em um dia de trabalho de meio expediente.

 

Stand Up Paddle na Represa Billings

Stand Up Paddle na Represa Billings
Stand Up Paddle na Represa Billings

Um dos maiores e mais importantes reservatórios de água da Região Metropolitana de São Paulo.

A oeste faz limite com a bacia hidrográfica da Guarapiranga e, ao sul, com a serra do Mar. Seus principais rios e córregos formadores são o Rio Grande ou Jurubatuba.

Alguns trechos que ficam no ABC paulista não são poluídos e são pontos perfeitos para a prática de SUP.

Parque Estoril
Localizado em São Bernardo do Campo, conta com aluguel de pranchas e instrução para iniciantes.

Quem quer estender o passeio também pode aproveitar as outras atrações do clube, como o Zoológico de São Bernardo e a prática de ginástica ao ar livre.

Suporte, Allmada e Tahiti
Conta com uma escola de SUP, onde é possível tomar aulas de aprendizagem e de técnicas de remadas. Além de oferecer também equipamentos e orientações de utilização.

Stand Up Paddle na Represa de Mairiporâ

Localizado ao norte da Região Metropolitana e no início da Rodovia Fernão Dias, a apenas 30 km da capital paulista, o município de Mairiporã apresenta um patrimônio natural que atrai visitantes do mundo inteiro.

A represa fica ao norte e faz parte do sistema da Cantareira e possui mais de 15 km disponíveis para remadas, um lindo local, cercado de mata e ar puro.

Refúgio Cheiro de Mato

O eco resort oferece equipamento para seus hóspedes. Quem deseja passar apenas o dia pode contratar o Day house, que inclui todo o equipamento e monitores para orientações.

As melhores praias de São Paulo para praticar SUP

Programando suas férias? Querendo saber quais as melhores praias e mais bonitas praias para prática desse esporte?As praias listadas abaixo são indicadas não apenas por adeptos ao esporte, quanto pelos maiores profissionais da área.

Sup em Águas Calmas

Em geral, águas calmas e tranquilas são encontradas mais em baias cercadas por pedras que amortecem a arrebentação, com pouca confluência de ventos, praias que ficam perto de ilhas, ou nas próprias ilhas em proximidade com o continente, em geral, chamado de mar de dentro.

Outro local que também atrai muitos praticantes é a lagoa. Qualquer lagoa possui águas mais calmas e tranquilas e permitem a prática. Alguns rios, quando possuem pouca correnteza, também são atrativos.

Os destinos mais indicados em SP encontram-se no litoral norte, contudo, destacamos dois pontos incríveis no litoral Sul, a praia de Sangava e do Camburi.

 

Praia do Sangava (Guarujá /SP)

O nome em tupi-guarani significa “alagado” ou “empraiado”. A praia fica escondida entre pedras e vegetação alta, dificultando o seu acesso e tornando o passeio melhor.

Praticamente deserta durante a semana, e bem pouco movimentada aos finais de semana e feriados.

Praia com 90 metros de extensão de água clara, calma, cercada por muito verde. A beleza da paisagem vale o esforço da caminhada até a Sangava, que fica no sudoeste da Ilha de Santo Amaro.

Uma curiosidade, é que na praia de Sangava, nasceu o grupo, SUP CLUB.

Formados por praticantes de Stand no litoral, esse grupo auxilia na manutenção da limpeza das praias, orientando frequentadores, cuidando muito bem de seu próprio lixo e cobrando manutenção e fiscalização das autoridades.

Praia do Camburi (Guarujá/SP)

A menos de 30 km quilômetros do centro do Guarujá, a praia ainda é pouco conhecida, e consequentemente, menos cheia.

A faixa de areia estreita adorna os 700 metros de extensão rodeados por mata e costões com ondas fortes e moderadas para fazer surf.

Parte da Mata Atlântica compõe o cenário nativo. Do alto da floresta, um rio deságua no mar.

Lá você encontra a loja 20 Pés, que além de dar aulas de Surf, aluga pranchas, a R$ 50,00 a hora, recomendando um instrutor para a primeira vez, totalizando R$ 100,00 a primeira hora.

As instruções começam no rio Camburi, para iniciantes. Embora às vezes o mar se agite um pouco, isso não atrapalha a prática, ao contrário estimula boas sensações.

LITORAL NORTE

Praia do Cedro (Ubatuba/SP)

Deduz-se que o nome da praia venha da árvore do Cedro, robusta e considerada medicinal, disponível no seu entorno.

A praia fica na Enseada do Mar Virado, ao lado da Praia do Deserto, longe da civilização e ao lado de uma área extensa de vegetação cerrada da Mata Atlântica.

Está localizada em frente à Ilha do Mar Virado, sítio arqueológico habitado por pescadores da pré-história, segundo descobertas de pesquisadores da USP.

É um lugar de poucos turistas, porém frequentado por caxinguelês e pequenos esquilos. No verão, a paisagem também se compõe por  tartarugas, golfinhos e até baleias, que migram pela região através das correntes marinhas. A Praia do Cedro é mais intimista no tamanho, mas grandiosa na sua beleza.

Formada por piscinas naturais, favorece os amantes de SUP que não tem muita prática,

No mesmo lugar você aluga equipamentos de mergulho, caiaques e pranchas de stand up paddle.

Praia da Caveira (Ilhabela/SP)

O nome Caveira resume uma tragédia que ocorreu na região, em 1916. Segundo os fatos históricos,  o transatlântico inglês Príncipe das Astúrias afundou perto da Ponta de Pirabura, com mais de 600 pessoas a bordo.

O navio está a 100 metros da costa a uma profundidade de 18 a 45 metros.

Com 50 metros de extensão, a praia fica no lado leste da Ilhabela entre as Praias da Serraria e da Guanxuma.

No entorno das pedras submersas, muitas espécies de peixes e vegetação atraem mergulhadores que fazem pesca submarina. A clareza das águas favorece essa prática.  .

Lar de atletas talentosos, inclusive da campeã mundial Andrea Moller, é perfeita para o SUP, tanto para Freestyle, como Wave e corridas. É comum encontrar pessoas não só praticando, como em treinamento.

Praia da Raposa ( Ubatuba/SP)

De difícil acesso, a Praia da Raposa, pouco habitada, é cercada pela Mata Atlântica, com altos costões.

Fica a 32 quilômetros do centro de Ubatuba, na área considerada como o primeiro Quilombo do litoral norte paulista.

Durante o percurso, avistam-se ruínas, rodas d’água e pilastras da época da escravidão. A praia é considerada apropriada para pesca, esportes e até para descansar.

Ideal para o SUP Ride, você pode iniciar o percurso na Raposa e ir até a praia de Caçandoquinha, em um percurso de quase 8 km.

Praia da Lage (Ilha do Cardoso/SP)

A Praia da Laje fica nas encostas da Ilha do Cardoso, transformada em Parque Estadual com 90% de área coberta pela Mata Atlântica, no município de Cananéia.

Fica entre a Praia do Marujá e a Praia do Camburiu.

Suas características geográficas apresentam uma larga extensão de areia. É por ali que se formam piscinas naturais de água doce. Por ser um local de difícil acesso, a praia é pouco frequentada.

Para usufruir da beleza da praia é preciso percorrer 10 quilômetros. Ali é exercida a pesca de linha ou arremesso.

Tema inclusive de reportagens sobre o SUP, ainda é desconhecida pela maioria dos praticantes, é possível registrar remadas sensacionais em picos ainda não explorados.

Praia de Camburizinho (Ubatuba/SP)

Está a 30 km do centro de Ubatuba. A Praia de Camburizinho está localizada no Núcleo Picinguaba, uma área preservada do Parque Nacional da Serra do Mar. É uma das três praias que compõem a Camburi, última praia do litoral norte na Mata Atlântica.

O mar é calmo praticamente todo o ano e as águas são claras, favorecendo a pratica do SUP, mesmo para os mais inexperientes.

Iniciando pela prainha de Camburizinho, é possível ir até Boiçunga, perto da ponta que vira a Brava. O passeio conta ainda com muitas tartarugas pelo caminho, muito comum na região.

Praia do Cabelo Gordo (São Sebastião/SP)

Fica numa área ambiental 100% preservada e exclusiva para pesquisas do Centro de Biologia Marinha da USP, a seis quilômetros do centro histórico de São Sebastião.

Não há acesso direto para a praia, mas ela pode ser visitada pelas pedras a partir da Praia das Pitangueiras.

Esse caminho é recomendável apenas em maré baixa.

Destino incomum e reservado, a praia do cabelo gordo é ideal para praticantes assíduos, que já possuem seu próprio equipamento.

O Stand up paddle é um esporte contemplativo, de consciência ecológica, que proporciona equilíbrio, não só na prancha, como com a natureza.

Seja qual for à modalidade do SUP a qual decidir se dedicar, é importante saber que existem recursos em qualquer região.

É possível sim, fugir uma tarde do trabalho e se conectar com lindas paisagens, assim como é possível aproveitar ainda mais aquela viagem de férias.

O Stand up vai além do esporte, ele é também uma ferramenta de qualidade de vida.

Faltou algum pico ou escola? Deixe sua dica nos comentários

Paddles
Botão Voltar ao topo